InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Apenas um rascunho: Espectros e carniçais!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Kinaite
Recruta
avatar


MensagemAssunto: Apenas um rascunho: Espectros e carniçais!   Qua Set 21, 2011 8:02 pm

Tipo essa é uma quest (a primeira depois da introdução) que eu planejo colocar no meu jogo. logo ela é curta e não explica quase nada do jogo... mas gostaria que avaliassem

The hand of Hunter
Escrito por: kinaite

Ainda era manhã quando uma pessoa estranha, com aparencia de uns 29 anos, vestido com um sobretudo marrom velho e manchado, um chapéu ao estilo cowboy e com um cinto com varios tipos de ervas e especiarias amarradas nele, se aproximou dos portões sul da pequena cidade de Kevvaleth.
Kevvaleth não era uma grande cidade, tinha uma muralha cercando-a , mas era muito famosa por sua feira que acontecia uma vez ao ano, por coencidencia essa feira estava para acontecer na noite deste mesmo dia. A pessoa de aparencia esquisita que estava vestindo o sobretudo marrom, prosseguiu o portão sul sem ser interrogado ou questionado pelos guardas, pois hoje era o dia da famosa feira e muitos viajantes costumavam a parar por Kevvaleth.
O ser de aparencia esquisita proseguiu pelos portões até chegar na praça onde ja se realizava as preparações para a feira que iria ocorrer a noite, ele ignorou completamente os cidadões que estavão felizes arrumando suas lojas e estandes... ele atravessou a cidade e chegou até uma pousada chamada “Pousada das duas tijelas”, a pousada de aparencia rustica e antiga, coberta por pó e com teias de aranha nos cantos, tinha algumas pessoas sentadas em uma mesa e outra sentada atrás de um balcão.
Ele chegou mais perto da pessoa que estava sentada atrás do balcão e perguntou se tinha um quarto vago, na qual ele pudesse ficar até a manhã do dia seguinte, por sorte ainda tinha dois quartos vagos, então ele aceitou o quarto (nem se quer perguntou quanto era para ficar la.) subiu as escadas, e se deparou com um corredor profundo e três portas na parede esquerda, o seu quarto era o do meio e tinha uma vista privilegiada da feira que estava para ocorrer...
Assim ele pegou uma cadeira, arrastou-a para perto da janela, pegou uma chicara de água, esparramou uma de suas ervas em cima da água e mexeu com o proprio dedo indicador sutilmente e sentou, ali ele ficou observando os preparativos e bebendo sua água com ervas por horas até escurecer e a feira começar.
A feira começou, e luzes se espalharam pela cidade, a cidade rapidamente ficou infestada por pessoas de todos os lugares a procura de especiarias unicas que só ali vendiam, todos muito felizes principalmente os vendedores, ah esses sim estavão bem contentes, vendiam mais nesse dia do que em todo um ano.
O ser estranho que estava a observar da janela da pousada, começou a olhar para um estande que não havia dono, mas tinha muitas especiarias a mostra e quem passava por ali surrupiava sempre uma especiaria, ele refletiu oque poderia ter acontecido com o dono daquele estande (sidequest 1).
O segundo andar da pousada era suficientemente alto para ver o portão sul dali, e pelo portão sul deu para observar que “algo” em grande quantidade estava movendo pela cidade até o centro da praça matando tudo que via, não se dava para ouvir os gritos pois havia muitas pessoas conversando e falando alto na feira que abafava o som dos gritos, essas “coisas” tinham uma pele podre e carecas com sangue em suas bocas, eles são criaturas chamadas de carniçais, diz a lenda que quando uma pessoa almadiçoada morre, seu corpo continua a andar e assim surge os carniçais. Voltando a Kevvath... os carniçais avançaram até a praça fazendo com que a maioria das pessoas que estavam ali conseguissem perceber que estavam sendo atacadas (por algum motivo, os guardas do portão sul não soaram o alarme, logo a cidade não estava em alerta).
A pessoa de aparencia estranha ficou somente a observar, os carniçais atacando os cidadões, até que ele percebeu que ali tinha um carniçal parado no meio da praça olhando para o chão, ele não tentava nem ao menos atacar os cidadães que por ali passava... Então ele (a pessoa estranha) se levantou, e seguiu em direção a porta, desceu as escadas tranquilamente como se nada estivesse acontecendo, atravessou a pousada que tinha alguns sobreviventes tentando se esconder, chegou até a paraça e foi abrindo caminho pelos carniçais empurrando-os e dando pequenos socos e chutes até chegar no suposto carniçal parado. ele desenbainhou sua espada e atravessou o carniçal estatico, não foi uma surpresa descobrir que aquilo não era um carniçal, e sim um espectro amaldiçoado(1) , logo pegou uma de suas especiarias no seu sinto, esfregou na sua espada de prata falou algumas palavras incompreensivas e desferiu um ataque no espectro, logo todos os carniçais cairam e ficaram imoveis, e do espectro caiu um pequeno colar de diamantes e rubis, a pessoa pegou esse colar e imediatamente saiu da cidade tranquilamente como se nada tivesse acontecido.


(1) Espectros amaldiçoados são carniçais que foram amaldiçoados, a maldiçao em espiritos mortos lhe atribui beneficios no caso dos carniçais faz com que ele consiga comandar legiões de carniçais.
Geralmente apenas aprendizes de sacerdotes amaldiçoam carniçais pois os mais experientes sabem oque acontece, e espectros nao mobilizam carniçais para atacar uma cidade, a nao ser que tenha motivos para fazer isso (Exemplo: caso a pessoa que a amaldiçou antes de morrer more nesta cidade. os que amaldiçoam os carniçais em morte-vida geralmente morrem no mesmo instante que eles se tornam espectros)

erros de português a parte hehehe acho que tem poucos! o google chrome não achou nenhum (apenas de acentuação)
Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Apenas um rascunho: Espectros e carniçais!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

 Tópicos similares

+
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Hacred Sall :: Trincheira :: Academia :: Correio Militar-
Ir para: